O Brasil é muito diversificado em sotaques e gírias regionais, por isso, em cada cidade/estado você se depara com expressões que nunca tinha ouvido antes. Dá só uma olhada nas que você provavelmente vai ouvir em sua visita a Natal/RN.

 

Boy : Substantivo utilizado para designar tanto homens quanto para mulheres. Suas formas diminutivas são boyzinho e boyzinha.

“Vou chamar essa boyzinha pra sair.”

 

Galado:  Palavra coringa do natalense, pode ser utilizada com elogio, crítica ou xingamento, tudo vai depender do contexto e entonação utilizados.

“Esse boy é um galado!”

Fuderoso: Quando você quer dizer que algo ou alguém é muito bom, você diz que é fuderoso.

“Esse filme é fuderoso” 

Deixe de guerra: Expressão utilizada quando alguém está mentindo ou contando algo difícil de acreditar.

-“Essa noite eu fui ao rastapé e as boyzinha ficaram tudo doida atrás de mim”
– “ooomi, deixe de guerra!”


Vou chegar: O contrário do que te aparenta lendo, essa expressão é utilizada pelo natalense quando ele está indo embora.

“Tchau pessoal, vou chegar que daqui a pouco tenho aula.”

 

 

Esse homi: Essa expressão é utilizada para se referir a alguém com o qual está conversando, é como se fosse um “você”. Tem uma variação bem interessante que é “esse homi é esse homi” utilizada quando se quer elogiar alguém.

-“Achei que ia me torar na prova de cálculo, mas tirei foi nota boa.”
-“Esse homi é esse homi mermo.”

Mangar: Parece fruta, mas não é. O verbo mangar tem várias flexões: mangando, mangou… e significa zombar de alguém, expor ao rídiculo.

“Esse galado é mangador visse.”

 

 

Tem pareia não: Expressão utilizada para dizer que algo é muito bom.

“O São João do Nordeste tem pareia não.”

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário